Diário de Viagem: Uma ponte para o Butão

Crédito: Tonico Alvares

São meia noite e quinze e estou em um bonito hotel em Nova Delhi, na Índia, para pegar um avião para a cidade de Paro, no Butão. É uma longa jornada. Do Brasil até aqui foram exatamente 36h de viagem. Este pequeno intervalo, neste hotel, me faz pensar em uma Índia que vi há 14 anos. Estou em um lugar muito diferente, bonito, moderno, perto do aeroporto, com indianos educados – que sempre foram – mas desta vez muito preparados para receber, com toda a sua cultura,  o turista curioso. É uma ponte. Neste momento, uma ponte para uma viagem de mais 2h30 de Nova Delhi a Paro.

Uma viagem muito planejada, a partir de toda uma expectativa e de um sonho que começa a se realizar.

O que esperar do Butão?

Espero que seja algo muito diferente do que já vi e, ao mesmo tempo, algo que seja bastante conclusivo para muitas coisas que também vivi. Quero entender um pouco como um país tão longíquo, com uma gente tão diferente, consegue manter uma tradição preservando seus valores, suas crenças e começando a receber um novo, uma tecnologia, um outro ser humano com um olhar muito curioso sobre si. Este é o caminho que estou fazendo.

Uma viagem de 16 dias pela Ásia, passando rapidamente por Delhi com o objetivo específico de 12 dias no Butão e mais três dias em Dubai. Um lugar que me parece também muito diferenciado, de toda uma conquista, de um desejo bastante real, do homem. Fazendo uma cidade, uma passagem, pra todos aqueles que querem entender um pouco qual é a grande porta para este novo mundo, nesta nova Era.

Muitos lugares diferentes, muitas expectativas, que gostaria de dividir com todos aqueles que tiverem o mínimo de interesse de acompanhar! Vai ser um prazer falar e escrever sobre o que estou vendo nesta jornada. Uma jornada não só de passeio e de curiosidade, mas com certeza de muito aprendizado.

Acompanhe nos próximos dias!

 

Templo da Tigresa. Crédito: Divulgação

Leia o segundo texto sobre o Butão aqui.

Patrice Gaidzinski

Patrice Gaidzinski é Diretora-fundadora da Posterità – Formação e Consultoria a Negócios Familiares. É psicóloga e especialista em Psicoterapia de Família. Atua como consultora em Empresas Familiares, implementando práticas de Governança Corporativa, auxiliando na elaboração de Acordos de Acionistas, Protocolos Familiares e Processos de Sucessão.

Uma resposta em “Diário de Viagem: Uma ponte para o Butão

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × três =